29 de janeiro de 2010

Do caminho, do medo.

O Medo é algo completamente intrínseco do ser humano. Medo de Mudar, medo do novo, do desafio.
Quando criança, tinha medo da morte. Não sei exatamente por que... simplesmente o tinha. Hoje, tenho medo... Todos temos. Mas, ele se transformou em algo com o qual eu posso conviver. Algo que me faz pensar por uma segunda vez, ou que me força a olhar uma situação de um jeito diferente. O medo me ajuda.
Não sei por que estive pensando nisso esses dias. No medo. Talvez porque o medo tem me acompanhado esses tempos, e de uma forma negativa. Medo do que tenho pela frente. Do desafio, do novo.
Sempre fui tão planejada, tão metódica, perfeccionista. E agora não sei o que me aguarda, o que esperar. É difícil pensar que nesse ano eu decido tudo. O começo do Fim. (ain, que clichê.) É complicado sentir o peso da decisão flutuando entre meus dedos, os sonhos ou as necessidades. Jornalismo ou direito. Oceanografia ou veterinária. :T
Ainda acho que o melhor caminho é um passo de cada vez, viver um pouco sem pensar no amanhã. Parar de planejar tanto, controlar tanto, procurar a perfeição. O problema é que tenho mais tendência a dar conselhos que segui-los.