8 de março de 2010

8 de Março

8 de março. Dia da Mulher.

Todos nós já estamos cansados de saber. Mas, qual o real significado dessa data? Nas escolas, na televisão, na rua e em todo lugar, leem-se belas mensagens, entregam-se flores e lá vai mais uma comemoração do País dos Carnavais.
A mídia nos entope de homenagens e de todas as novas conquistas dos direitos feministas, enquanto todos balançam a cabeça:
- Nossa realmente. Mudou né?

Aliás, mudou o que? As mulheres continuam recebendo, em média 35%, da menos que os homens executando as mesmas tarefas; Continuam apanhando de maridos machistas; Continuam a cumprir uma 3°, 4° jornada de trabalho. Não sou hipócrita o suficiente para dizer que as mulheres vivem na Idade das Trevas. Não. Longe disso. Conseguimos o direito de trabalhar fora de casa, estudar, construir uma carreira, votar e, ainda, temos um dia só para nós! O que questiono, é a validade desse dia.

Conquistamos muitas Coisas, não duvido. Mas, como um professor me disse certo dia: "Esta aberta à temporada de 'SALVE AS MULHERES'". Temporada porque amanhã, nada mais vai restar do que panfletos amassados, flores murchas e as matérias dos jornais arquivadas, junto com as de 2009, 2010, 2011.

Não queremos um dia do ano. Queremos o reconhecimento diário das pequenas atitudes e sacrifícios. Queremos um sorriso, o afeto, a amabilidade e o respeito. Queremos ser MULHER o ano todo. E não só em 8 de Março.


Feliz em ser Mulher.