14 de agosto de 2011

na Universidade Federal,


Aprendi que a educação brasileira ainda tem um caminho muito longo pela frente e que aquela estória de não é para quem quer, é pura balela. Lá só os fortes sobrevivem.

Aprendi que ter diploma não é bastante e que o caminho é longo, longíssimo. Aprendi que vou ter muitos professores e pouquíssimos mestres; e que nem tudo que eu terei que estudar vai ser usado algum dia.

Aprendi que há muitas pessoas com sonhos iguais aos meus e temperamentos diferentes; e pessoas com sonhos totalmente diferentes e temperamento idêntico ao meu. Vi pessoas incríveis e outras nem tão legais assim.

Descobri que nem todo mundo merece o lugar que ocupa, muito menos o reconhece. Conheci pessoas diferentes de tudo que já vi e completamente previsíveis.

Aprendi a não me arrumar para ir à faculdade, a não assistir todas as aulas e a negociar todas as notas! Aprendi que professor não liga para prazos e que o reitor nunca vai saber seu nome, muito menos entra em uma sala para passar as instruções do período.

Descobri que o DAA está nem ai para você ou para os prazos que estabelece. Aprendi a andar com minhas próprias pernas e tirar minhas próprias xerox, a olhar onde sento e não ligar nenhum ventilador, porque nem sempre a surpresa é boa.

Aprendi a ignorar todos os cães e gatos que circulam pela Universidade, a tomar cuidado com o que como e não pedir informação a nenhum funcionário, invariavelmente mal-humorado.

Demorei a aprender onde fica cada prédio e sempre me perco entre as salas. Aprendi que ninguém se apaixona a primeira vista pelo seu curso e que temos milhões de duvidas em cinco anos.

Aprendi que verei a maioria dos meus colegas por no máximo seis meses. Que o colegial é a melhor época da sua vida e que a universidade é só o começo.
 
@milalices
Que venha do 2° semestre ;)