5 de abril de 2012

Aquela. Ela.


- Vou olhar uma coisa aqui em seu Tablet! – Gritei da sala de estar para minha irmã. 

O tablet, abandonado sobre o sofá, exibia um desses blogs adolescentes que ela adora. 

Olhei a página, por cima, em busca de algo para zombar da caçula. Não achei o que procurava, mas um texto me chamou a atenção. 

A autora me chamou a atenção. Mesma cidade, mesma universidade. Não via muito do rosto, só o cabelo. A cor do cabelo... era a mesma. 

Minha irmã voltou e pegou o tablet das minhas mãos. 

- O que estava olhando? – Perguntou. 

- Nada. Ia ver... – o que eu ia ver mesmo? – Como é o nome desse blog? 

- Mil Alices. Mas, desde quando você se interessa por blogs mulherzinha? 

Ela disse ‘mulherzinha’ em um tom zombeteiro, fazendo careta. 

- Só acho que conheço a dona.

Essa história começou de verdade aqui.
Todo o resto é licença poética.