19 de novembro de 2012

Twilight and me


Eu vou decepcionar algumas pessoas com essa crônica, por que todo mundo que sabe que escrevo fanfics baseadas em Crepúsculo, acha que eu sou uma daquelas loucas de Fandom. Ha Ha. 

Grande engano. 

Em 2005, quando saiu Harry Potter e o Cálice de Fogo, fiquei meio louca por Robert Pattinson. Sai do cinema direto para o Google mais próximo e quis saber TUDO sobre o cara. Lembro de ter lido uma entrevista onde ele falava sobre seu novo trabalho, deve ter sido algo como: "É um filme sobre um vampiro que se apaixona por uma menina. Ainda estamos trabalhando em roteiro e elenco, tem sido divertido." 

Naquela época, ninguém sabia que diabos era Crepúsculo, Stephenie Meyer, Kristen Stewart e, talvez, alguém conhecesse o tal Pattinson. Depois disso, só fui ler os livros por volta de 2008 quando começou toda essa loucura. E só em 2011 comecei a publicar a fanfic que rabiscava nas aulas de português: Obsessão

Como tudo que vira modinha, fui cansando, crescendo, enchendo o saco e nem fui ver Amanhecer parte dois ainda, de qualquer forma, The Twilight Saga marcou algumas coisas em minha vida. 

Nos meus 15 anos, eu amava os livros da Stephenie Meyer... Completamente apaixonada pelo Edward, queria ser a melhor amiga da Alice e imploraria para ser adotada pelo Dr. e Sra Cullen. Meyer cresceu muito como escritora durante a saga e soube colocar em um livro tudo que uma mulher/garota/menina procura, mesmo que em uma personagem sem graça. 

Mantive-me firmemente apaixonada pelos Cullens até o cinema... Odeio os filmes, sério! Considero um péssimo roteiro, acho que é a pior atuação do Pattinson e a Kristen nunca me convenceu de Bella. Já o Marketing - ha ha - sensacional. 

E depois veio o BOOM de vampiros e lobos e anjos e tudo relacionado ao mundo fantástico (e agora erótico!) e todo mundo pegando carona com a Meyer. Nada contra, mas eu não quero ser conhecida como aquela que escreveu a fanfic de Crepúsculo por mais rica que eu me torne. 

E já que falei nisso, eu acho (só acho), que o sucesso de Cinquenta Tons de Cinza é justamente pôr sal e pimenta em uma das histórias de amor mais sem sal que já li. 

O xis da questão, para mim, foi isso tudo ter virado a SUPER MODA que é hoje. Todo mundo sabe, fala, chora e ninguém enxerga os pontos ruins de tudo. Isso me cansa ao extremo e meu afastamento de todo esse mundo começou nisso. Talifãs conseguem me aborrecer ao inimaginável. 

No fim, voltei a ler MUITO por causa de Crepúsculo; comecei a escrever textos longos com as fanfics e li muita história boa também; conheci uma galera bacana no fandom mais terrorista que conheci. 

Então, a gente cresce...

421323_10151266403327386_816990496_n_large
Essa imagem foi daqui ó.