11 de abril de 2013

All we need is love


L: Nossos filhos viverão em um País Fundamentalista

R: Não sei. O Brasil é confuso. Não sabe achar um meio termo pra nada! De um lado vejo os Nazievangelicos se espalhando. De outro os Ateus ou gente que desrespeita o tempo todo religião. Não seria mais fácil se todo mundo se respeitasse cada um do seu jeito?

L: Eu acho que ser ateu é melhor que ser evangélico. Não desrespeitando a religião, mas a ateus tendem a ser mais esclarecidos/estudados e estatisticamente nações predominantemente ateias são mais pacificas. O ideal é que todo mundo se respeite mesmo, principalmente, em um país tão junto e misturado que nem o nosso.

R: Você está sendo preconceituosa. Eu acho que um ateu tem tanto valor como um evangélico, quanto um espirita, quando um candomblé... mas, o problema eh que pelo menos na internet eu não vejo esse respeito. Da mesma forma que eu acho um lixo um evangélico xiita que acha que só encontra Deus seguindo sua religião e os costumes que eles determinam que seja correto... Eu acho um lixo um ateu que acha ignorância a pessoa ter fé e que só pessoas céticas são intelectuais e esclarecidas.

L: Não, eu sei. Não estou dizendo que A ou B é melhor. Só que ateus - que entendem do que estão fazendo, gente que é e não segue a moda - tendem a ser mais estudados, tem um nível de instrução maior. Não disse nada contra evangélicos. Confesso que tenho um pé atrás com gente muito engajada em religiões, todas elas, mas eu não discrimino ninguém ou digo que fulano não presta porque é da igreja X ou Y. Sempre e em tudo tem gente que tende ao exagero, é coisa das pessoas aumentar tudo. Há sempre o meio termo que não é o da maioria.

R: Querendo ou não você tem uma visão preconceituosa de religião. Da mesma forma que os religiosos precisam abrir a cabeça para o mundo, os não religiosos também precisam aprender a abrir a cabeça pra olhar pra religião. Ninguém é obrigado a ter fé, mas é sem noção achar que por falta dela você é superior a alguém.

L: Não digo que não tenho preconceito com religião. Preconceito é uma coisa, discriminação é outra. E eu NÃO DISSE que ser religioso ou ateu determina seu nível de estudo. É um 'tratamento estatístico', é o que vemos em geral, matematicamente falando... Veja essa pesquisa: http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/inacreditavel/2009/06/24/209003-ranking-mostra-que-paises-ateus-sao-os-mais-pacificos



E lá vai conversa para uma noite inteira. Apesar de colocar esse "texto" na categoria Conversas que nunca tive, o diálogo ocorreu outro dia comigo e Regina. Acredite-me, via Facebook.
Não quero que tomem lado A ou B, que defendam suas religiões ou chamem o Feliciano ou nos apedrejem. Acho que conversas como essas faltam ao Brasil e ao cotidiano do cidadão brasileiro. Falta diálogo, falta respeito, falta amor.

E vocês, o que acham?

- A Ilustração é do Carlos Ruas, do blog Um Sábado Qualquer.