23 de maio de 2013

credo

Essa semana estava parada no ponto de ônibus lotado, esperando o ônibus atrasado meu de cada dia e aleatoriamente prestei atenção em uma jovem, seus vinte e poucos anos, em pé ao meu lado. Ela lia uma apostila da igreja sobre os dogmas da sua fé. 

A primeira coisa que eu vi:
Capítulo V 
Submissão e Obediência


Passado o choque inicial e um pensamento nada religioso sobre isso, lembrei uma frase de Friedrich Nietzsche:
"Não posso acreditar num Deus que quer ser louvado o tempo todo."



Todo mundo cansado de saber minha história com igrejas, que eu não discuto religião e cada um tem a sua, respeita-se, pronto. Mesmo assim, ainda estou me recuperando do choque... por que ta aí uma coisa que não cabe na minha cabeça: doutrinação cega e inquestionável. 

Ps: Eu não estou dizendo que a mulher em questão 
cabe em "doutrinação cega e inquestionável".